Croquetes

Aperitivo é mesmo tudo de bom, né?

Acompanhado de cerveja, suco, refri, café ou seja qual for sua opção, um bom salgadinho sempre cai bem.

E se ele for feito daquelas sobrinhas de carne que você não sabe como reaproveitar, ainda melhor.

Foto de um saco plástico transparente com alguns croquetes já prontos para fritar.

A receita é simples e repleta de sabor.

Ingredientes:

  • 2 xícaras de leite de coco (receita aqui no blog);
  • 2 xícaras de farinha de trigo;
  • 1 a 2 xícaras de sobras de carnes assadas ou bifes;
  • sal e temperos à gosto.
  • 2 xícaras de água;
  • 1 xícara de farinha de coco (receita no blog);
  • banha para fritar.

Preparo:

  • Coloque a carne no liquidificar e triture bem.
  • Em uma panela grande, misture a carne triturada, o leite de coco, a farinha e os temperos. (Aqui em casa usamos pimentas diversas nas carnes, seja nos bifes ou assadas, então adiciono apenas uma pequena pitada de sal a esta massa)
  • Leve ao fogo médio, mexendo sempre, até formar massa sólida relativamente seca, em ponto de enrolar.
  • Retire do fogo e reserve até esfriar um pouco.
  • Em uma tigela pequena, coloque a água que será usada apenas para umedecer as mãos.
  • Coloque a farinha de coco em um prato, ela será usada para empanar.
  • Com as mãos molhadas, modele croquetes a seu gosto e passe na farinha de coco. Frite em banha quente ou congele para fritar depois. Após frito pode ser reaquecido no forno.

 

Foto de cinco croquetes já prontos, distribuídos sobre um prato de porcelana branco.

Foto de uma mão segurando, com um guardanapo, um croquete onde já foi dada uma mordida.

Bom apetite!

Anúncios

Rocambole de Cacau (Pão Doce)

Receita suuuuper saborosa, pra deixar a vida mais doce. =)

Foto de uma travessa de metal sobre uma mesa com toalha florida. Dentro da forma está o rocambole, em formato de meia lua e já pronto para ser servido.
Foto de uma travessa de metal sobre uma mesa com toalha florida. Dentro da forma está o rocambole, em formato de meia lua e já pronto para ser servido.

Ingredientes:

  • 1 xícara (280 ml) de leite de coco caseiro (receita no blog);
  • 1 colher das de sopa de óleo de coco extra virgem;
  • ½ colher das de chá de sal marinho;
  • 1 xícara (280 ml) de açúcar mascavo;
  • 3 xícaras (280 ml) de farinha de trigo;
  • 1 xícara (280 ml) de farinha de coco caseira (receita no blog);
  • 1 colher das de sopa rasa de fermento biológico seco;
  • 1 xícara de cacau puro orgânico.

 

Preparo:

  1.  Misture aos poucos os ingredientes na ordem listada, reservando ½ xícara de açúcar mascavo e a 1 xícara de cacau para o recheio. Sove (ou coloque na panificadora na função “massas” e retire ao final seguindo direto ao passo 3.) e deixe repousar por cerca de 30 minutos.
  2. Sove novamente agora sem tanto vigor e deixe repousar por mais 30minutos.
  3. Sobre forma retangular média ou grande, antiaderente ou untada e abra a massa com as mãos segurando pelas bordas e deixando-a espichar até formar retângula que preencha a forma.
  4. Despeje espalhando por toda extensão a ½ xícara de açúcar mascavo, reservando um pouco para cobertura, e a xícara de cacau, reservando à gosto. A utilização de uma peneira fina pode deixar mais uniforme.
  5. Enrole a massa com suavidade, essa depois de enrolada fiz pequena curva, já fiz rosca ou apenas reta, crie à seu gosto e de acordo com o tamanho de suas formas e travessas de servir. Reserve.
  6. Pré aqueça o forno por cerca de 20 minutos em torno de 200° antes de assar.
  7. Asse até dourar, essa dourou um pouquinho a mais, à gosto.
  8. Sirva fria, perfeita quando servida com um bom café.

 

Foto em close de uma travessa de metal, com o rocambole dentro, em formato de meia lua e já pronto para ser servido.
Foto em close de uma travessa de metal, com o rocambole dentro, em formato de meia lua e já pronto para ser servido.

Biscoitos de Cacau

Precisamos falar sobre essas belezinhas que são os biscoitos de Cacau!
Saborosos e simples de fazer.

18901494_1899391840341669_1056682441_o

Bater na panificadora:

  • 1 copo de água,
  • 1 pitada de sal,
  • 3 colheres de sopa de óleo de coco,
  • 1 xícara de açúcar,
  • 3 xícaras de farinha de trigo,
  • 1 xícara de cacau,
  • 1 colher de chá de bicarbonato e
  • 1 colher de sopa de vinagre vertido sobre o bicarbonato por cima da farinha ainda seca.

 

Para assar

Abrir com rolo ou cilindro e cortar. Assar em forno pré aquecido à 280° por cerca de 10 minutos.

Voilá!

 

Nhoque de Moranga Capotiá

Receita tradicional italiana muito apreciada no sul do Brasil, o nhoque começou sendo feito de restos de pães ralados, misturados com farinha de trigo – que era um ingrediente escasso – para ser servido aos pobres durante a guerra.

Mais tarde foi se transformando e passou a ser feito e admirado por sua receita com batatas cozidas, cuja lenda diz que, se consumido aos dias 29 com certo ritual, traz fartura.

“Dizem que, num certo dia 29, São Pantaleão chegou a um vilarejo e pediu comida a uma família pobre. O anfitrião dividiu a parca refeição com o santo e cada pessoa comeu apenas sete bolinhas de nhoque. Após as despedidas, os donos da casa encontraram moedas de ouro sob os pratos – daí nasceu o costume de se colocar uma nota ou moeda embaixo do prato de nhoque no dia 29, para atrair fortuna. Os fatos históricos, que pena, tiram um pouco do encanto da simpatia. São Pantaleão viveu entre os séculos III e IV, muito antes, portanto, de o próprio nhoque ter sido inventado. Seja como for, a história é bonita.”

Mas a fartura do nhoque está mesmo na textura e no sabor, que nesta receita com moranga capotiá, são ainda mais intensos e coloridos, ideais para todos os tipos de molhos.

Muito fácil de ser feito, pode ser uma boa atividade em família, afinal, colocar a mão na massa é sempre um prazer. Então bora se enfarinhar!

Foto dos nhoques já enrolados e enfarinhado dentro de formas de metal.
Foto dos nhoques já enrolados e enfarinhado dentro de formas de metal.

Receita:

  • ½ moranga capotiá cozida por 10 minutos ou mais no microondas (o tempo varia de acordo com tamanho e maturação da moranga, o importante é que ela fique um purê bem cozido e homogêneo);
  • 1 a 1 e ½ xícaras de farinha de trigo (pode também ser feito com farinha de arroz)
  • 1 colher de chá de vinagre de álcool natural;
  • Sal a gosto.

Preparo:

Em uma vasilha, coloque a moranga cozida, o sal e o vinagre e adicione farinha aos poucos, sovando.

Quando a mistura desprender facilmente da mão, sem estar pegajosa, largue sobre superfície enfarinhada e sove mais um pouco. Não adicione muita farinha à massa, apenas o suficiente para enrolar sem grudar.

Corte a massa com uma faca em porções pequenas e faça rolinhos com as mãos contra a superfície, cortando posteriormente os nhoques no tamanho desejado. Se preferir, você também pode usar a nhoqueira.

Os nhoques não devem ficar muito grandes, pois assim o interior não irá cozinhar de forma uniforme.

Polvilhe um pouco de farinha neles cortados para não se grudarem durante o cozimento.

Podem ser cozidos diretamente em água fervendo ou congelados por até 3 meses (neste caso devem ser colocados ainda congelados para cozinhar).

Cozinhar por poucos minutos, em fogo alto, até que todos flutuem. Depois é só escorrer.

Conforme mencionado, ele combina com qualquer molho, mas o tradicional é aquele guisado caseiro que cada casa tem o seu tempero.

Foto do nhoque pronto para servir, com molho de guisado caseiro.
Foto do nhoque pronto para servir, com molho de guisado caseiro.

 

Fonte da história do Nhoque: Revista Casa e Jardim

Molho Picante de Cenoura

A dieta de pessoas com a Síndrome Látex Alimentos – SLA costuma ter restrições importantes, mas isso pode servir para despertarmos a criatividade (e dar uma apimentadinha no paladar).

Pensando em um sabor mais marcante que pode ser usado tanto em saladas como em molhos quentes de carnes e massas, surgiu essa receita deliciosa.

Ingredientes:

  • 04 cenouras cozidas
  • 04 colheres de sopa de vinagre de álcool natural
  • 01 colher de sobremesa de sal marinho
  • 01 colher de sopa de óleo de coco extra virgem
  • Pimenta à gosto

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes em liquidificador por cerca de 3 minutos.
Pode ser acrescentado mais vinagre para ficar mais picante ou um pouquinho de leite de coco para ficar mais suave.

Bom apetite!

Foto do molho feita de cima para baixo. Ele está servido em uma vasilha de vidro que está sobre uma superfície branca. Possui cor alaranjada e textura cremosa.
Foto do molho feita de cima para baixo. Ele está servido em uma vasilha de vidro que está sobre uma superfície branca. Possui cor alaranjada e textura cremosa.

Bolo Nega-Maluca (sem leite animal, sem ovos e sem fermento)

O Nega-Maluca é um dos bolos mais populares (e gostosos!) do Brasil, e abaixo ele surge numa receita que não utiliza leite animal, nem ovos e nem fermento. Fica uma delícia!

Foto de um bolo Nega-Maluca, já pronto, dentro de uma forma de metal, que está sobre uma mesa com uma toalha quadriculada com as cores vermelho e branco.

 

INGREDIENTES

Para a massa:

  • 3 colheres de sopa de óleo de coco;
  • 1 xícara de açúcar mascavo;
  • 3 xícaras de farinha de trigo;
  • 1 colher de chá (bem cheia) de  bicarbonato de sódio;
  • 1 colher de sopa de vinagre de álcool;
  • 3 colheres de sopa (bem cheias) de cacau puro;
  • 1 xícara chá (aproximadamente) de água quente.

Para a cobertura:

  • ½ xícara de óleo de coco;
  • 3 colheres de sopa de açúcar (costumo usar 1 de açúcar cristal e 2 de açúcar mascavo pois o cristal contribui na consistência);
  • 3 colheres de sopa de cacau puro;
  • ½ xícara de leite de coco caseiro.

 

MODO DE PREPARO

Massa:

Em uma tigela, despeje os ingredientes na ordem acima, vertendo o vinagre no bicarbonato sobre a farinha ainda seca.  Adicione, então, o cacau e misture suavemente adicionando – aos poucos –  a água quente e batendo com uma colher até que a massa fique homogênea para desgrudar do fundo da tigela.

Asse em forma de alumínio untada por cerca de 35minutos e reserve.

Cobertura:

Leve os ingredientes ao fogo em uma panela, mexendo constantemente até engrossar. Despeje sobre o bolo quando estiver morno ou frio.

 

Pronto, agora é só fatiar à gosto e comer sem medo de se lambuzar!
E não esquece de voltar aqui pra contar como ficou o seu Nega-Maluca.

 

 

Bolinhos de Moranga Capotiá recheados com carne moída

Só de escrever aqui já dá água na boca. Esses bolinhos são super gostosos e ótimos como petisco ou acompanhamento de alguma refeição.

Ingredientes:

Recheio

  • 400g de carne moída (guisado, pra quem é do RS) refogada e temperada a gosto.

Massa

  • 2 xícaras de purê de moranga capotiá cozida no microondas (1/2 moranga sem sementes e bagaço, por cerca de 10min);
  • 1 xícara de farinha (uso de trigo mas podem fazer com outras) ou mais, até dar liga;
  • ½ colher de café de bicarbonato de sódio (opcional, deixa mais fofinho);
  • Sal a gosto;
  • Óleo ou banha par fritar.
Foto dos bolinhos já em suas formas, colocados em uma fôrma preta e polvilhados com farinha branca.
Foto dos bolinhos já em suas formas, colocados em uma fôrma preta e polvilhados com farinha branca.

Modo de preparo:

Com as mãos, faça bolinhos e recheie com a carne moída. Eles podem ser fritos em seguida ou congelados para serem fritos sem descongelar.

Foto dos bolinhos já fritos e servidos sobre um prato branco.
Foto dos bolinhos já fritos e servidos sobre um prato branco.
Foto de um bolinho partido ao meio mostrando o recheio com a carne moída, sobre um prato branco.
Foto de um bolinho partido ao meio mostrando o recheio com a carne moída, sobre um prato branco.

Pastel caseiro

Receitinha perfeita e deliciosa para petiscar com os amigos. =)

Ingredientes:

  • 400g de carne moída refogada a gosto;
  • 1 copo de água fria ou gelada (como estamos no inverno e moro na serra gaúcha, pego direto do filtro de barro);
  • 2 xícaras de farinha de trigo;
  • 1 colher de chá de sal marinho;
  • 1 colher de sopa de cachaça pura;
  • Óleo ou banha para fritar.

Foto do preparo dos pastéis, com as massas já recheadas sobre uma tábua de corte.

Foto do preparo dos pastéis, com as massas já recheadas sobre uma tábua de corte.

Modo de preparo:

  • Refogue a carne moída temperada a seu gosto e reserve.
  • Misture a água, a farinha, o sal e a cachaça na panificadora (opção massas), desligando após a primeira batida. Você também pode sovar bem com as mãos para que a massa fique homogênea.
  • Abra a massa com rolo ou máquina e corte nos tamanhos desejados.
  • Recheie e frite ou congele para fritar depois sem precisar descongelar.

 

Foto de pastéis já fritos servidos sobre um prato de cor branca.
Foto de pastéis já fritos servidos sobre um prato de cor branca.
Foto dos pastéis embalados em um saco para alimentos transparente, prontos para serem congelados.
Foto dos pastéis embalados em um saco para alimentos transparente, prontos para serem congelados.

 

Bolo de coco sem leite, sem ovos e sem fermento

Que tal preparar um saboroso bolo de coco sem usar leite, nem ovos e muito menos fermento? Vamos lá:

Ingredientes

  • 2 e ½ xícaras de farinha
  • ½ xícara de coco, bem ralado (uso a farinha que sobra do leite de coco caseiro)
  • 1 colher de sopa de cachaça ou vinagre branco
  • 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de sopa de gordura(eu uso banha ou óleo de coco pq são os únicos que posso)
  • Leite de coco* até dar ponto (mais ou menos 1 copo)
  • 200g de coco liquidificado com 2 xícaras de água fervente e coado

*No caso de usar este leite caseiro nesta receita, não há necessidade de coar, apenas adicione cerca de 1 xícara ou pouco mais do coco batido com água quente.

 

Modo de preparo

Bater tudo adicionando o bicarbonato sobre a farinha ainda seca e em seguida o vinagre por cima dele para “ferver”, misturando suavemente e acrescentando o leite por último.

Assar em forma untada ou de silicone por cerca de 20min.

Bolo-de-Coco-Sem-Leite
Foto do bolo de coco sem leite, sem ovos e sem fermento prontinho.

Leite e farinha de coco

Uma receita saborosa, simples e fácil de fazer. Confira abaixo:

Preparo do leite

  • No liquidificador, coloque 400g de coco natural maduro, ralado ou não, mas fresco e sem traços.
  • Adicione água fervendo até 1 litro, bata e coe espremendo com colher contra peneira.
  • Cuidado ao bater, coloque primeiro pouca quantidade de água para a primeira batida e acrescente aos poucos, pois a água fervida pode subir e sair pela tampa enquanto o coco ainda está muito graúdo.

Pode ser conservado em geladeira por cerca de 4 dias ou congelado até 3 meses porém não fica mais homogêneo. Quando tirar da geladeira para o uso, a dica é mexer, pois a “nata” dele se separa.

leite-farinha-de-coco
Foto do leite já pronto em uma jarra de vidro.

 

Preparo da farinha

Para preparar a farinha, basta torrar a sobra de coco do leite. Ela dura cerca de 1 mês em pote bem fechado.

Aqui no Sul, deixo temperatura ambiente no inverno, mas no verão guardo na geladeira.

leite-farinha-de-coco-1
Foto da farinha em um recipiente de vidro.